Família de ambientalistas é assassinada por pistoleiros na área rural de São Félix do Xingu, no Pará

A Polícia Civil investiga o assassinato de três pessoas de uma mesma família na área rural de São Félix do Xingu, no sudeste do Pará.

A família de ambientalista realizava soltura de tartarugas no rio. Um inquérito foi instaurado e, até o início da tarde desta segunda-feira (10), nenhum suspeito havia sido preso.

As vítimas são pai, mãe e filha, identificados inicialmente como “Zé do Lago”, Márcia e Joene, respectivamente. Eles viviam às margens do rio Xingu, onde tinham projeto de criação de quelônios.

A Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) informou que solicitou apuração sobre o caso.

Dois corpos foram encontrados no domingo (9), ao lado da casa onde a família morava, já em estado de decomposição. Já o corpo da mulher estava às margens do rio. Todos foram encontrados pelo filho do casal, segundo a Polícia.

A suspeita é que o triplo homicídio a tiros tenha ocorrido há, ao menos, três dias devido ao estado de decomposição em que os corpos foram localizados, na ilha da Cachoeira do Mucura, também disse a Polícia local.

A principal tese da Polícia é que os suspeitos sejam pistoleiros, mas ninguém foi identificado, até então. A motivação do crime ainda deve ser investigada.

“A Polícia Civil informa que realiza diligências na região para localizar os autores do crime”, disse em nota.

Munições foram encontradas no local das mortes. Uma perícia começou a ser realizada na área onde os corpos estavam.

 

Fonte: https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2022/01/10/policia-investiga-assassinato-de-familia-em-sao-felix-do-xingu.ghtml

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *